domingo, 13 de maio de 2012

O EXÓTICO HOTEL MARIGOLD (Crítica)

Por Kadu Silva 
Edição Kadu Silva
Um encanto feito de grandes figuras 

Desde do começo do ano quando chega grandes filmes em circuito comercial aqui no Brasil, que não saio da sala de cinema tão encantado com um longa metragem como aconteceu com esse O Exótico Hotel Marigold. O filme além de ter um incrível elenco, apresenta também uma história simples e encantadora que te envolve do começo ao fim. Um presente para quem se dispor a assisti-lo. 

A trama como já citei é bem simples, um grupo de aposentados decidem ir para um local diferente para aproveitar o que "resta" de suas vidas, e acabam caindo em um hotel bem exótico em plena Índia. 

O hotel é administrado pelo jovem e sonhador Sonny (Dev Patel) que tenta com sua lábia afiada entreter os novos hospedes, o único problema é que eles compraram a ideia esperando algo bem mais confortável e receptivo - mas ao perceber que não poderiam ir embora, acabam se deixando levar pelo local e pelas pessoas, que fazem dessa experiência algo que mudará a vida deles para sempre. 

O roteiro de Ol Parker e da escritora do livro ("These Foolish Things") que o filme foi baseado, Deborah Moggach, consegue finalmente criar um boa dinâmica narrativa para um filme com várias histórias paralelas, cada uma com sua intensidade e peculiaridade particular, mesmo que superficialmente o filme consegue mostrar o inicio o meio e o fim cada uma, de forma convincente e respeitando o espectador. Outro ponto positivo do roteiro são os belos diálogos que vão de lições de autoajuda a sábios pensamentos para a sociedade hipócrita e/ou presa em tradições que não são mais pertinente para os dias atuais. 

O roteiro aborda vários temas sérios mais que não são aprofundados, pela proposta do filme que fica claro desde do começo que era fazer um filme leve para descontrair e emocionar o espectador. Dentre esses assuntos, há o choque de diferentes culturas, a tradição cultural, o homossexualismo, a depressão, a velhice, o amor na terceira idade, impotência sexual e por ai vai. 

Mas o que ajuda que essa trama toda seja "comprada" pelo público é o carisma e o talento desse grande elenco, capaz de fazer com que cada um que está assistindo, chegue as lagrimas, dê gargalhadas e torça por cada um deles. Valeria pelo menos um parágrafo para cada um, mas os veteranos atores já provaram que são especiais e que sabem muito bem o que fazem na sétima arte, mas tenho que me render a Judi Dench que é a narradora da história e o grande destaque entre eles - sua personagem é de uma delicadeza e de uma paixão na telona de deixar qualquer um rendido pelo que está acontecendo, um verdadeiro show em cada momento que ela está em cena. 

O diretor John Madden consegue de forma primorosa manter a cultura indiana com suas cores e modo de vida, contrastando com a tradicional cultura inglesa, com seus hábitos e elegância peculiares, típica dos britânicos. 

Sim, é possível encontrar defeitos no filme por exemplo a falta de desenvolvimento de algumas da histórias ou o excesso de piadas de mau gosto no começo do longametragem sobre o modo de vida do povo indiano ou mesmo as soluções clichês encontradas pelo diretor John Madden (o mesmo de Shakespeare Apaixonado), mas o filme é muito maior que isso, é uma lição de vida e de esperança, onde mostra que mesmo que demore uma vida toda nossos sonhos e desejos estão guardados para serem vividos e aproveitados no hora certa. 

O Ccine recomenda esse filme que para mim, é uma das grandes e mais interessantes surpresas do ano e com certeza um longa metragem imperdível, que como já citei pode te levar as lágrimas, assim como me levou. 

DESTAQUES 

Para a fotografia que aproveitou das belas e vibrantes cores da cultura indiana, como forma de imprimir realismo em cada momento representado. 

Além da trilha sonora que mantém a leveza e a doçura da proposta inicial da fita. 

SINOPSE 

Os aposentados Muriel (Maggie Smith), Douglas (Bill Nighy), Evelyn (Judi Dench), Graham (Tom Wilkinson) e mais três amigos decidem curtir a aposentadoria em lugar diferente e o destino é a Índia. Encantados com o exotismo do local e com imagens do recém restaurado Hotel Marigold, a trupe parte para lá sem pestanejar e são recebidos pelo jovem sonhador Sonny (Dev Patel). O único detalhe é que nada era muito bem como parecia ser, mas as experiências que eles irão viver mudarão para sempre o futuro de todos.
ELENCO
 Judi Dench (Evelyn)

 Maggie Smith (Muriel)

 Tom Wilkinson (Graham)

 Bill Nighy (Douglas)

Dev Patel (Sonny)
DIREÇÃO





John Madden

FICHA TÉCNICA 

Título Original: The Best Exotic Marigold Hotel
Gênero: Comédia dramática
Duração: 2h 4min
Ano de lançamento: 2012


TRAILER

FILMES RELACIONADOS
Quem Quer Ser um Milionário? - Noite de Ano Novo - Idas e vindas do Amor


3 comentários:

Mateus Leite disse...

Aqui onde eu moro esse filme não estreou. Estou vendo que vou ter que esperar para sair em DVD.
Ótima Crítica!
mateus-leite.blogspot.com

clarissa toledo disse...

Que lindo post!
Já viu a página do filme? https://www.facebook.com/oexoticohotelmarigold

Rogerio Floripa disse...

Baixar o Filme - O Exótico Hotel Marigold - http://mcaf.ee/wvni3

Related Posts with Thumbnails